Blog que pretende abordar assuntos do quotidiano que nos rodeia.
14 de Agosto de 2009

 

O número de pessoas infectadas com Gripe A tem vindo a aumentar nos últimos dias, de forma acentuada.

Tive ocasião de participar numa sessão de esclarecimento sobre a Gripe A.

As principais recomendações foram lavar bem as mãos (exemplo da imagem), e sempre com sabão, por outro lado quando espirrar colocar lenço à frente e colocar o memo logo no lixo.

Estas recomendações servem para a Gripe A como para outras patologias, sendo portanto práticas a seguir regularmente.

Foi ainda recomendado não frequentar espaços fechados com concentração elevada de pessoas, sem arejamento.

Em caso de suspeita ligar 808242424 e seguir as suas recomendações, não seguir para centros de saúde ou hospitais directamente, pois pode contagiar outras pessoas.

Pequenos gestos que podem evitar males maiores. 

 

publicado por pmaa às 07:54
07 de Maio de 2009

 

Estarreja vai ter um novo hospital, como noticia a rádio Terra Nova.

Ainda segundo a rádio Terra Nova, "Governo reafirma ordem para "planear" novo hospital" em Aveiro.

Estas noticias são de facto  positivas, após a onda de encerramentos.

Encerramento de Sap's, nomeadamente de Albergaria-a-Velha, encerramento do hospital Visconde de Salreu em Estarreja...

No encerramento destes serviços foram feitas várias manifestações em defesa destes serviços, menos em Albergaria-a-Velha.

Pelo que estamos a ver agora, só em Albergaria-a-Velha é que não são melhorados os serviços de saúde com novos serviços.

Não colocando em causa os serviços agora anunciados, questiono:

  • Foram pensadas as infra-estruturas, ao nível da saúde, em termos regionais?
  • Sendo Albergaria um centro de confluência de várias rodovias, não seria um local estratégico para implementação de um hospital?
  • Albergaria-a-Velha pode continuar sem um serviço de cuidados primários?
  • O concelho vizinho de Sever do Vouga que também não tem este serviço, caso Albergaria possui-se este serviço, podia dar também uma melhor resposta?

Ficam as interrogações, a bem da saúde.

 

publicado por pmaa às 18:47
04 de Fevereiro de 2009

 

Tive conhecimento através do JN , que enfermeiros do hospital de Águeda se deslocam ao domicilio dos pacientes.

Para já nas especialidades de oftalmologia e ortopedia, numa parceria da Câmara e o Hospital local.

É prestado o apoio de enfermagem pós operatório nas valências acima referidas, evitando que os utentes se desloquem ao Centro de saúde.

Ao contrário do que tem sido feito a nível central com a concentração de serviços, esta é uma forma saudável de estar próximo das populações.

É de facto um caminho a seguir, a aproximação da saúde às pessoas.

 

publicado por pmaa às 22:47
28 de Janeiro de 2009

 

A freguesia da Ribeira de Fráguas tinha orgulho pelo facto de ter uma farmácia, a sua proximidade e o serviço que prestava.

Pensavam os habitantes desta freguesia que este era um bem adquirido, que tinham outras questões pelas quais deviam lutar...

Então lutaram por uma unidade de saúde com melhores condições.

Agora são apanhados de surpresa pelo encerramento da farmácia Oliveira.

Ribeira de Fráguas mais pobre...

publicado por pmaa às 21:02
12 de Agosto de 2008

 

Teve início a construção do novo edifício da extensão de saúde de Ribeira de Fráguas, no passado mês de Julho.

Dos dados apresentados no site da CM Albergaria-a-Velha, este edifico parece ser muito exíguo (ex: sala de espera para 8 pessoas!!)

Espera-se que com este edifício o espaço para atendimento dos utentes seja melhor. Mas acima de tudo, aguarda-se que os serviços prestados sejam mais e melhores.

A conclusão das obras está prevista para o Verão do próximo ano, a tempo das eleições!

 

 

publicado por pmaa às 17:45
30 de Janeiro de 2008

 

 

Este vídeo do Ricardo Araújo Pereira, apesar de ser uma sátira não deixa de se inspirar na realidade.

Nos últimos dias os acontecimentos na área da saúde não pararam: desde manifestações, acontecimentos trágicos devido à ineficiência do INEM que culminaram com a divulgação do telefonema entre a telefonista do INEM e as corporações de bombeiros para ser socorrida uma pessoa.

Toda esta sequencia de acontecimentos teve o seu culminar na remodelação governamental e com a substituição do ministro da saúde Correia de Campos por Ana Jorge .

Toda esta agitação e como o vídeo relata, o problema está nas urgências pré-hospitalares e a descoordenação reinante, onde se encerram serviços e não se dá alternativas.

Urge portanto dar soluções para que as pessoas não se sintam desprotegidas.

 

publicado por pmaa às 19:52
tags:
08 de Janeiro de 2008

Tem-se assistido nos últimos tempos, mas sobretudo nos últimos dias a um enfoque na saúde em Portugal.

Depois do encerramento de alguns SAP 'S , seguiu-se agora o encerramento de algumas urgências.

Nos últimos dias os acontecimentos não têm parado com os encerramentos das urgências, os protestos das populações, a mensagem do Presidente da República, a morte de uma idosa no serviço de urgência do hospital de Aveiro por falta de assistência ...

Todos estes acontecimentos têm uma origem, que é o facto de se fecharem serviços sem dar alternativas.

Um caso concreto é o que acontece na freguesia de Ribeira de Fráguas , concelho de Albergaria-a-Velha, onde para se ter uma consulta com o médico de família se tem que ir marcar vez às 5 horas da manhã!!!!

Quem chega à hora de expediente do serviço não consegue consulta, o que fazer?

Anteriormente, com o SAP aberto, poderia recorrer-se a este para se poder ter a tal consulta. mas agora com o seu encerramento a única solução é ir para o hospital de Aveiro.

O que acontece é que, esta situação leva ao entupimento das urgências deste hospital, tendo as pessoas que esperar 7, 8, 9 horas para serem atendidas!!!!

Acontece que as verdadeiras urgências não podem ser atendidas com a devida atenção, tendo em conta o estado de entupimento , caos que se vive no serviço de urgência deste hospital.

É triste o panorama que se vive neste serviço por parte de quem precisa dele, doentes amontoados, em macas, pessoas a gritar sem assistência...

É lamentável, o que sucedeu a uma doente que faleceu no hospital de Aveiro por falta de atendimento, passou 4 horas sem ser vista pela equipa clínica , quando devia ter sido vista no máximo em 1 hora, tendo sucumbido!!! 

O ministério saúde, com o seu ministro em primeiro lugar, "tentam sacudir a água do capote", argumentando que tudo está bem, que tudo está a melhorar, que o aumento do tempo de espera nos hospitais não está relacionado com o encerramento de vários serviços próximos das populações.

 Não é de todo este o estado da saúde pretendido, anseia-se por um serviço de saúde de proximidade e  acessível a todos.

Não se encerrem serviços sem que se tenha as alternativas no terreno.

A saúde é um bem essencial, e que não deve ser tão maltratada com tem vindo a ser nos últimos tempos, nomeadamente nos acesso a estes serviços.

publicado por pmaa às 13:41
tags:
10 de Maio de 2007

Cada vez fica mais demonstrado que o encerramento dos SAP não tem sentido.

Deve-se apostar cada vez mais em prevenção, nomeadamente através dos médicos de família , e com uma rede de centros de saúde mais próxima das populações, onde se faria a despistagem de casos, por forma a só serem encaminhados para os hospitais centrais os casos realmente urgentes.

A situação actual não pode continuar, estão vidas humanas em causa!.

publicado por pmaa às 23:01
13 de Março de 2007

 

A capa do Diário de Noticias de hoje traz uma noticia que chama logo a atenção: "Privados abrem clínicas onde Governo fechou centros de saúde".

Esta noticia só vem provar a má fundamentação do encerramento dos SAP's e Urgências hospitalares.

A falta de alternativas dada aos cidadãos por parte do sistema público, com deslocações cada vez maiores, filas de espera intermináveis, para se ser atendido pelo médico de família , ter de ir para a fila às 6:00h da manhã, sem garantias de consulta, só pode ter uma consequência, o recurso a clinicas privadas.

Entendo, e defendo a racionalização de custos, mas existem limites. Todos os cidadão têm que ter acesso aos cuidados de saúde, de forma digna.

 

 

publicado por pmaa às 23:10
tags:
26 de Fevereiro de 2007

 

Os protestos e manifestações dos últimos tempos, nomeadamente da última semana contra o encerramento das urgência hospitalares, estão a ter resultados visíveis como se pode ler nesta noticia do Correio da Manhã, com a assinatura de protocolos de contrapartidas.

O recuo por parte do governo é de facto uma novidade neste executivo, que tudo quer tudo pode, e vem demonstrar que as decisões têm que ter apoio na realidade concreta.

Esta situação vem demonstrar também que em Albergaria-a-Velha somos muito conformados e não vamos para a luta, a começar pelo nosso presidente da câmara , que já em Julho tinha desistido da unidade de saúde do nosso concelho.

Albergaria-a-Velha fica mais uma vez de fora, fechou o SAP , temos que ir para filas intermináveis no hospital de Aveiro ou ir ganhar vez para uma extensão de saúde às 6:00h sem garantia de consulta!!!!

Qual a contrapartida para o concelho de Albergaria: Viaturas de assistência para acorrer a situações urgentes?

Médicos de família mais disponíveis?

publicado por pmaa às 21:49
Rádio
Que Horas são?
Quantos Já Passaram Por Aqui
Estadisticas y contadores web gratis
Oposiciones Masters
Redes Sociais
Euromilhões
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31
Posts mais comentados
últ. comentários
Muito Bom post. Realmente, este flagelo agrava em ...
Não são os moradores da Branca que não querem a Au...
q fotinha singela ! hehe
muito legal e interessante este blog, eu preciso p...
Olá ;)) parabéns pelo blog.
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
Caríssimo,O Sempre a Produzir está de volta. Peço ...
PENA SEJA QUE OS INTERESSES E GUERRAS PESSOAIS SEJ...
A estação metro deve ser na rotunda que andam a fa...
Caro Webmaster de Sapo.pt,Nós realizamos um motor ...
subscrever feeds
links
blogs SAPO